Notícias
«« voltar Infra Week || Publicado em: quarta-feira, 7 de abril de 2021
Leilões de 22 aeroportos vão injetar mais de R$ 6 bilhões de investimentos no setor
Ministério da Infraestrutura e Anac realizam, nesta quarta-feira (7), na B3, em São Paulo, a 6ª rodada de concessões, com 22 terminais espalhados por 12 estados do país

O Ministério da Infraestrutura, por meio da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), realiza, nesta quarta-feira (7), a partir das 10h, o leilão da 6ª rodada de concessões aeroportuárias. Serão ofertados na B3, em São Paulo, 22 aeroportos agrupados em três blocos. O investimento total supera os R$ 6 bilhões.

Para o ministro da Infraestrutura, em um momento de baixa oferta de ativos aeroportuários no mundo, o programa de concessões brasileiro apresenta-se como uma grande oportunidade para os investidores. "Essa semana, que estamos chamando de Infra Week, será especial para o Brasil. Em um único dia vamos passar para a iniciativa privada a mesma quantidade de aeroportos já concedidos em todas as rodadas anteriores. Na quinta-feira a gente faz o leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e na sexta-feira a gente fecha com o arrendamento de 5 terminais portuários”, explica o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Os 22 aeroportos serão concedidos à iniciativa privada por um período de 30 anos. Em condições normais de demanda, os três blocos de aeroportos – liderados por Curitiba/PR, Goiânia/GO e Manaus/AM – processam, juntos, cerca de 11% do total do tráfego de passageiros do país, o equivalente a 24 milhões de viajantes por ano (dados de 2019).

Esta será a segunda rodada de aeroportos realizada em blocos. Em 2019, durante a 5ª rodada, foram leiloados 12 aeroportos do Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. Em função da localização geográfica, os ativos da 6ª rodada foram agrupados nos blocos Sul, Central e Norte, abrangendo um total de 12 estados: Acre, Amazonas, Goiás, Maranhão, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.

INVESTIMENTOS – O investimento privado total nos três blocos chega aos R$ 6,1 bilhões, sendo R$ 2,85 bi no Bloco Sul, R$ 1,8 bi no Bloco Central e R$ 1,48 bi no Bloco Norte. O Bloco Sul é composto pelos aeroportos de Curitiba/PR, Foz do Iguaçu/PR, Navegantes/SC, Londrina/PR, Joinville/SC, Bacacheri/PR, Pelotas/RS, Uruguaiana/RS e Bagé/RS. O lance mínimo (contribuição inicial) para apresentação de propostas foi fixado em R$ 130,2 milhões.

Formado pelos aeroportos de Goiânia/GO, São Luís/MA, Teresina/PI, Palmas/TO, Petrolina/PE e Imperatriz/MA, o Bloco Central tem lance mínimo de R$ 8,1 milhões. Já em relação ao Bloco Norte, integrado pelos aeroportos de Manaus/AM, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista/RR, o lance mínimo é de R$ R$ 47,9 milhões.

"Teremos um leilão que promete ser muito competitivo. Temos interessados para todos os blocos e estou muito entusiasmado. Estamos oferecendo excelentes ativos e ninguém quer ficar de fora”, avalia o ministro.

TRANSMISSÃO – O leilão da 6ª rodada de concessões de aeroportos terá transmissão pelo canal oficial da ANAC no YouTube (www.youtube.com/oficial_anac). Tendo em vista as medidas sanitárias adotadas em decorrência da pandemia de Covid-19, o acesso físico ao local da sessão será restrito aos proponentes e participantes previamente inscritos.

COLETIVA – Os jornalistas interessados em participar da coletiva de imprensa que será realizada ao término do leilão devem confirmar presença pelo e-mail imprensa@b3.com.br para receberem os dados de acesso. A coletiva será pela plataforma Zoom. A sessão pública do leilão poderá ser acompanhada pela TV B3 sem a necessidade de senha de acesso.

Fonte: Ministério da Infraestrutura
SITE PRODUZIDO POR WORLD DESIGNER
Detrans do Brasil
Acre AlagoasAmapáAmazonasBahiaCearáDistrito FederalEspírito SantoGoiásMaranhão Mato GrossoMato Grosso do SulMinas GeraisParáParaíbaParanáPernambucoPiauíRio de JaneiroRio Grande do NorteRio Grande do SulRondôniaRoraimaSanta CatarinaSão PauloSergipeTocantins