Notícias
« voltar Mercedes-Benz || Publicado em: quinta-feira, 2 de julho de 2020
Mercedes-Benz encerra produção do Atron 1635, Axor será o sucessor

A Mercedes-Benz acaba de produzir a última unidade do extrapesado Atron 1635. Com isso, concluindo uma longa trajetória de sucesso dos caminhões "bicudos” no Brasil, modelos que ajudaram a construir e consolidar a presença da marca nas estradas do País.

A montadora anunciou que o sucessor do 1635 é o consagrado extrapesado Axor, com os cavalos mecânicos Axor 2036 4×2 e 2536 6×2. Além disso, a marca acaba de lançar  novas versões desses mesmos modelos. Assim, buscando ainda mais robustez para aplicações típicas do Atron.

"O Atron concluiu sua missão com êxito. Ele é o último representante de uma geração de caminhões com cabina semiavançada lançada há 31 anos e que deu um salto de qualidade, modernidade e eficiência no mercado brasileiro. Entre eles, eu destaco os extrapesados LS 1935 e LS 1941, antecessores do Axor, e os médios e semipesados de 12, 14, 16 e 23 ton de PBT, substituídos depois pelo Atron e, hoje, pela linha Atego”, informa Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

"Como antecipamos na Fenatran do ano passado, a produção do Atron seria encerrada este ano. Dentro de um processo natural de evolução tecnológica de nossa linha de caminhões. O Axor irá manter aquilo que os clientes já conhecem e aprovaram no Atron 1635. Agregando ainda mais valor em qualidade, desempenho, economia, conforto e tecnologia. Temos certeza que os clientes logo perceberão esses ganhos. Como aconteceu com o Atego em lugar de outros Atron desde 2016”, destaca Leoncini.

Fonte: Frota & Cia
SITE PRODUZIDO POR WORLD DESIGNER
Detrans do Brasil
Acre AlagoasAmapáAmazonasBahiaCearáDistrito FederalEspírito SantoGoiásMaranhão Mato GrossoMato Grosso do SulMinas GeraisParáParaíbaParanáPernambucoPiauíRio de JaneiroRio Grande do NorteRio Grande do SulRondôniaRoraimaSanta CatarinaSão PauloSergipeTocantins