Notícias
« voltar Infraestrutura || Publicado em: quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Consultoria indica que Brasil precisa dobrar investimentos em infraestrutura

De acordo com cálculos da consultoria Inter.B., o Brasil precisaria mais que dobrar os investimentos em Infraestrutura. Para manter e modernizar portos, aeroportos e rodovias, o Brasil precisaria investir R$ 162 bilhões a mais que atualmente.

Neste ano, os investimentos públicos e privados em projetos de infraestrutura devem representar 1,87% do Produto Interno Bruto. Ou seja, R$ 133 bilhões. No entanto, o ideal, segundo levantamento, é que esse percentual subisse a 4,15% do PIB (R$ 295 bilhões).

Os cálculos da consultoria consideram uma estimativa de PIB de R$ 7,12 trilhões em 2019 (em 2018, o PIB ficou em R$ 6,8 trilhões em valores nominais). Segundo a pesquisa, apenas se os aportes superarem o patamar de 4% do PIB durante os próximos 20 anos, o país terá condições de garantir a manutenção e a ampliação da infraestrutura.

De acordo com o presidente da Inter.B, Claudio Frischtak, a saída é o setor privado. "A brecha hoje é de R$ 162 bilhões em valores nominais (sem correção pela inflação). Por isso, teríamos que mobilizar isso do setor privado, porque a capacidade do setor público nos próximos anos é muito limitada”.

O investimento em infraestrutura é fundamental para que o país consiga acelerar o desenvolvimento econômico. Com melhores serviços em aeroportos e estradas e uma rede de saneamento mais eficiente, por exemplo, o país vai se tornar mais competitivo e, dessa forma, acelerar o crescimento do PIB. Além disso, as obras também contribuem para movimentar a economia porque geram emprego.

Brasil precisa mais do que dobrar o investimento em infraestrutura — Arte G1

Fonte: Frota & Cia
SITE PRODUZIDO POR WORLD DESIGNER
Detrans do Brasil
Acre AlagoasAmapáAmazonasBahiaCearáDistrito FederalEspírito SantoGoiásMaranhão Mato GrossoMato Grosso do SulMinas GeraisParáParaíbaParanáPernambucoPiauíRio de JaneiroRio Grande do NorteRio Grande do SulRondôniaRoraimaSanta CatarinaSão PauloSergipeTocantins