Notícias
« voltar Transporte de cargas || Publicado em: sexta-feira, 11 de janeiro de 2019
Canadá pode liberar a entrada de caminhoneiros de outros países

Trabalhar nos Estados Unidos ou Canadá é o sonho de muita gente. Esses lugares tem excelentes níveis de qualidade de vida, muitos empregos e oportunidades de crescimento na carreira, o famoso sonho americano. Porém, com todos esses benefícios, as fronteiras precisam ser fechadas para evitar imigração em massa, e existem muitas barreiras para quem é de fora morar e trabalhar lá.

Porém, devido a falta de motoristas de caminhão nesses países, as regras de imigração podem ser afrouxadas. É o que pede a Ontario Trucking Association (OTA), que diz que a falta de caminhoneiros poderia ser solucionada com importação de mão-de-obra de outros países.

Estados Unidos e Canadá, juntos, tem mais de 100 mil vagas de emprego para motoristas de caminhão, que precisavam ser preenchidas imediatamente para dar conta da demanda. O problema é tão sério que chega a impactar no crescimento econômico desses países.

Além desses caminhoneiros em falta, ainda existe o problema da faixa etária dos caminhoneiros que ainda trabalham. A média de idade está em 55 anos, e muitos tem se aposentado todos os anos.

Outras medidas para solucionar essa carência de mão-de-obra já foram testadas, sem muitos resultados práticos. Por isso a OTA fez esse apelo ao governo.

A ideia é levar ao Canadá motoristas carreteiros profissionais de outros países, que já tenham experiência comprovada, além de serem obrigado a saber falar inglês ou francês, línguas oficiais no Canadá.

Inicialmente, seria criado um projeto piloto com apenas alguns motoristas de caminhão, dentro de um programa que já existe, o Programa de Nomeação de Imigrantes de Ontário (OINP na sigla em inglês). Esse programa já é usado para importação de trabalhadores para o setor agrícola e de construção civil.

Representantes da OTA e da CTA reuniram-se com o Premier Doug Ford, o ministro dos Transportes, Jeff Yurek, e o ministro do Desenvolvimento Econômico, Todd Smith, no final de dezembro para discutir a escassez de motoristas, bem como outros problemas enfrentados pela indústria.

David Carruth, presidente e executivo-chefe da Transportadora One for Freight e presidente da OTA, diz que sua empresa é uma das muitas que lutam para encontrar motoristas que preencham as vagas que não param de surgir, com o sólido crescimento econômico e demanda crescente. Com o desemprego em Ontário tão baixo e cada vez mais motoristas se aposentando, ele disse que tem sido difícil recrutar jovens motoristas para se juntar à indústria.

O projeto ainda será estudado, e, se aprovado, será iniciado na cidade de Ontário, como teste. Os caminhoneiros passarão por um tempo de treinamento, antes de efetivamente trabalharem com caminhão.

O salário médio de um motorista de caminhão no Canadá é de 4 mil dólares por mês.

Fonte: Blog do Caminhoneiro
SITE PRODUZIDO POR WORLD DESIGNER
Detrans do Brasil
Acre AlagoasAmapáAmazonasBahiaCearáDistrito FederalEspírito SantoGoiásMaranhão Mato GrossoMato Grosso do SulMinas GeraisParáParaíbaParanáPernambucoPiauíRio de JaneiroRio Grande do NorteRio Grande do SulRondôniaRoraimaSanta CatarinaSão PauloSergipeTocantins